Posts tagged ‘google’

16/05/2014

Político e pedófilo pedem ao Google para “serem esquecidos”

O Google começou a receber pedidos de remoção de resultados de sua busca logo após o julgamento do Tribunal Europeu que entendeu que um indivíduo pode forcá-lo a remover resultados “irrelevantes e desatualizados”.

Um ex-político que busca reeleição pediu a remoção de links para um artigo sobre seu comportamento no cargo.

Um homem condenado por possuir imagens de crianças sofrendo abuso também requisitou que links para páginas sobre sua condenação sejam removidos.

Também um médico quer que avaliações negativas sobre si, feitas por seus pacientes, sejam removidas dos resultados.

O Google não se pronunciou sobre o chamado “direito ao esquecimento” desde quando descreveu o julgamento do Tribunal Europeu como “decepcionante”.

Também não divulgou números sobre a quantidade de pedidos de remoção que recebeu desde então.

O caso que motivou o julgamento foi o de um cidadão espanhol que entrou com uma ação judicial para remover dos resultados do Google o anúncio do leilão de sua casa, que tinha por objetivo liquidar dívidas que possuía, alegando que a informação estaria infringindo sua privacidade.

O julgamento surpreendeu por ser contrário ao parecer do Advogado Geral Europeu, que entendeu que os buscadores não são obrigados a atender tais pedidos de remoção.

Viviane Reding, Comissária da União Européia, descreveu a decisão como “uma clara vitória para a proteção dos dados pessoais dos europeus”, mas muitos estão preocupados com as consequências contra a liberdade de expressão e acesso à informação.

Jimmy Wales, fundador da Wikipedia, criticou o julgamento, classificando-o como “surpreendente”. Defensores da liberdade de expressão da organização Index on Cersorship alertam que o julgamento “deveria causar um frio na espinha de qualquer cidadão da União Européia que acredite na importância da liberdade de expressão e do livre acesso à informação”.

“O tribunal entendeu que os desejos de um indivíduo se sobrepõem aos interesses da sociedade em obter todos os fatos sobre um determinado acontecimento”, acrescentaram.

Marc Dautlich, advogado da Pinsent Masons, comentou que os buscadores encontrarão bastante dificultade para implementar a nova diretriz.

“Como farão se receberem um volume significativo de pedidos de remoção? Montarão toda uma indústria voltada a peneirar papeladas?”, indagou.

“Não posso dizer o que farão, mas se fosse eu diria ‘não’ e diria a cada indivíduo que procurasse o Gabinete do Comissário de Informações”.

Apesar de o julgamento se referir especificamente a buscadores e entender que apenas os links para as informações, e não as informações em si, devem ser removidos, alguns jornais já notaram um aumento no número de pessoas solicitando a remoção de notícias.

Fonte: http://rafaelcosta.jusbrasil.com.br/noticias/119751656/politico-e-pedofilo-pedem-ao-google-para-serem-esquecidos

28/01/2011

Google dá acesso a documentos do Holocausto

O motor de busca Google apresentou no ultimo 26 de janeiro um sistema que permitirá o acesso a 130 mil fotografias dos arquivos do Museu do Holocausto, em Israel.

Este sistema, que tem por base a tecnologia OCR (Optical character recognition), e vai permitir, nas palavras do director do museu, Avner Shalev, levar toda uma herança cultural e história mundial às novas gerações. Entre as fotografias e documentos tratados estão vistos, listas de transporte, e testemunhos de sobreviventes, que nunca estiveram disponíveis para o público em geral.

Segundo a Google, estes 130 mil ficheiros são apenas o início deste projecto.

O sistema foi divulgado em Tel Aviv, na véspera do dia reservado à memória das vítimas do Holocausto. Confira o site do Yad Vashem que só no ano passado teve mais de 11 milhões de visitantes.

Fonte: PCGUIA

Tecnologia OCR

A tecnologia conhecida como OCR (Optical Character Recognition) faz exatamente o que seu nome sugere: é capaz de reconhecer um arquivo PDF e converter a imagem em milhares de palavras. Você também pode utilizar um programa OCR para extrair as palavras de um texto escaneado.

Google OCR

Já que o arquivo PDF nada mais é que uma imagem com palavras embutidas — essas palavras podem, então, ser indexadas e encontradas nas buscas, de modo que esses documentos passam a ser mais facilmente encontrados.

Por isso, utilizando tecnologia OCR o Google já encontra texto em documentos escaneados e consegue ler o que está escrito em arquivos PDF.